terça-feira, abril 14, 2009

Convite - A Porta Sem Cômodos Dentro

A Cia Teatral Dona Maria do Fulô estréia neste fim de semana seu mais novo espetáculo. Baseado na obra homônima de Tânia Cristina Dias, A porta sem cômodos dentro é uma história sobre as várias histórias que as pessoas carregam, sobre os segredos familiares. É a história de uma menina, curiosa, que sai em busca de histórias boas de contas, histórias boas de ouvir. Ora encantada, ora entristecida, se emociona com as histórias só dos homens e as histórias que não são só dos homens e descobre que todos têm histórias pra contar. Que devemos escrever nossas próprias histórias, correr o mundo, juntar as histórias que nos são interessantes e conta-las a quem passar pelo caminho. E você, que histórias tem pra contar?


Eu conheci este livro no mesmo dia em que conheci sua autora. Tânia havia me procurado para criar uma intervenção para o lançamento do seu livro em 2006. Ao ler os 4 contos sugeridos para o trabalho encontrei em cada um deles um grande potencial cênico. Ao ler o livro inteiro fiquei atordoado com todas as possibilidades de criação que ele me suscitava, então logo tratei de transformá-lo em dramaturgia e em março de 2007 estreamos ‘A porta sem cômodos dentro’ como a primeira grande montagem do Atelier de Artes Integradas.


No ano seguinte, escolhendo o novo trabalho com os meninos do ‘Fulô’, alguém sugeriu uma releitura do livro, logo todo elenco acatou a idéia e então veio um novo desafio: colocar este texto na rua, já que não se tratava de um espetáculo infantil, folclórico ou farsesco e eu tinha em minhas mãos um elenco jovem, embora muito promissor. Por isso resolvi beber na fonte do teatro épico, buscando inspiração e referências nas grandes encenações do gênero e na pesquisa do épico-dramático. No que resultou num espetáculo de muita poesia e beleza plástica, onde cada ator teve fundamental participação na concepção das cenas, elaboração dos textos e a proposta estética.
Direção e Adaptação
Carlos Renatto

Elenco
Bruna Pontes / Dayane Nascimento / Flávia Mol / Flaviana Lasan / Gabriel Araújo / Gabriela Matos / Hudson Oliveira / Isabela Fagundes / Patrícia Santos / Pedro Vilaça / Thiago Souza

Músicos
Georges Succar / Carlos Renatto

Figurino
Flaviana Lasa / Walter Martins

Cenário/Adereços/Maquiagem
n.a.d.a. Núcleo de Arte

Produção e Arte gráfica
Eduarda Mól


Serviço:
18 de abril, 16 h - Anfiteatro Parque Ecológico
19 de abril, 16 h - Travessa Domingos Pereira
09 de maio, 16 h - Adro da Matriz de São Gonçalo do Bação
17 de maio, 16 h - Adro da Igreja Matriz de Acuruí

6 comentários:

  1. Aiiiiiii, O livro é lindo, atordoante, delicado e intenso. As fotos do espetáculo estão lindas! Dessa vez não posso perder. Muito sucesso, no caminho, na linda história que estão construindo!
    Beijos a todos!

    ResponderExcluir
  2. uhull!! ñ pecoo de jeitoo ninhuum !! kaoskaoskoa muuito, + muuuuuito sucesso pre todos tenho certeza q vam arazar !! ;D

    ResponderExcluir
  3. Escrever histórias é no mínimo uma fonte de prazer. E entre o mínimo e o máximo, se é que chegamos a ele, temos o auto conhecimento, uma forma de espantar "assombraçoes pessoais e dos outros", comunicação e interação entre as pessoas. Nós que contamos histórias escrevendo ou representado podemos falar sobre isto. A proposta de transformar palavras em ação através dos corpos dos atores, já foi uma grata surpresa. Ver as traduções feitas por cada um desta Companhia e o amadurecimeno progressivo da mesma.... é...Preciso inventar mais palavras para escrever o que sinto. Obrigada. Tânia Cristina Dias

    ResponderExcluir
  4. eu vou ta la,
    me esperem!
    ui*adoruuu

    ResponderExcluir
  5. Vamos educar o público para uma nova forma de teatro, mas se esquecer da comedia, ok?
    beijokas miiil parabes!

    ResponderExcluir
  6. Exatamente, essa é a minha proposta, não esquecer da comédia e ensinar a muitos artistas por aí o que é comédia...
    Obrigado!

    ResponderExcluir